Biografia do Meher Baba


Meher Baba nasceu no dia 25 de Fevereiro de 1894 com o nome de Merwan Sheriar Irani. Seus pais eram ambos descendentes de Zoroastrianos Iranianos.

Quando menino, na escola, era notável pela sua personalidade amorosa e generosa, porém não mostrava nenhum sinal do destino que o aguardava. Até que, em 1913, ele teve contato com Hazrat Babajan, uma santa muçulmana, que, num papel parecido com o de João Batista com Jesus, o despertou para sua verdadeira essência. Com um simples beijo na testa de Merwan, Babajan o desvelou.

Após sete anos, passados sob a orientação espiritual de Babajan, Sai Baba of Shirdi, Upasni Maharaj e outros mestres espirituais, sua missão começou de fato. Nos primeiros anos de 1920, seus primeiros discípulos masculinos começaram a se reunir ao Seu redor e Lhe deram o nome de Meher Baba, que significa “Pai Compassivo”. Baba levou um grupo deles para Bombay, onde Ele os fez passar por extremos rigores no treinamento espiritual inicial. Foi então que, em 1923, Ele se mudou para um local deserto, fora de Ahmednagar na India Central, e onde Ele montou um ashram chamado Meherabad. Logo em seguida, um seleto grupo de mulheres se juntou ao Ashram, em particular Sua discípula mais próxima, Mehera Irani, quem Ele descreveu como “a alma mais pura do universo”.

Foi nesse mesmo lugar que, em 10 de Julho de 1925, Meher Baba começou a manter silêncio. Quando perguntaram como Ele iria poder ensinar desse jeito, Ele respondeu: “Eu vim não para ensinar, mas para despertar.” Primeiramente, Ele se comunicava através de uma tábua escrita com as letras do alfabeto, a qual Ele descartou em 1954 e apenas fazia gestos com as mãos e expressões faciais. Mais tarde, afirmou: “Por causa que o homem tem se mantido surdo aos princípios e preceitos estabelecidos por Deus no passado, nesta presente forma avatárica Eu observo silêncio. Vocês pediram e receberam palavras suficientes. Agora é hora de vivê-las.” Meher Baba manteve este silêncio desde 1925 até Sua morte física, mais de 43 anos mais tarde.


Nos anos de 1920, Meher Baba fez suas primeiras viagens ao Iran e, em 1931, fez Sua primeira jornada ao Ocidente. Viajou de navio, junto com Seu grupo, desembarcando no porto francês de Marseille, em 11 de Setembro de 1931, de onde seguiu para a Inglaterra, chegando em Londres no dia seguinte. Baba ficou na Inglaterra por várias semanas, sendo que a maior parte do tempo foi em um centro de retiro em Devon e em Londres. Lá Ele fez contato com muitos de seus primeiros seguidores ocidentais, ou amados como Ele os chamava, antes de viajar para os EUA. Por todos os anos em 1930, Ele fez várias viagens para o Ocidente, visitando diferentes partes da Europa, que foram importantes para Seu trabalho, notavelmente a Itália, Suécia, França, Inglaterra e Espanha. Sobre Seu trabalho, afirmou: “Eu pretendo reunir todas as religiões e cultos como contas em um só fio e revitalizá-las para as necessidades individuais e coletivas.”

Embora Meher Baba tenha criado muitos projetos que envolveram educar as crianças, alimentar e vestir os pobres, cuidar dos leprosos, a quem Ele chamava de “lindas almas em jaulas feias”, dos doentes mentais e dos “intoxicados em Deus”, Sua missão principal foi a de curar o sofrimento espiritual de toda a humanidade, não obstante o bem-estar físico e material. Seu remédio para isso é o amor. “Eu vim para plantar a semente do amor nos seus corações, para que, apesar de toda diversidade superficial, a qual suas vidas ilusórias devem experimentar e suportar, o sentimento de unidade através do amor seja realizado entre todas as nações, credos, seitas e castas do mundo.”

Ele enfatizou a unidade da humanidade; que todas as diferenças são transitórias e não intrínsecas à nossa natureza; que as pessoas passam por todas as várias experiências de ser homem e mulher, preto e branco, rico e pobre, bonito e feio em existências diferentes, as quais não são mais do que “roupas diferentes que vocês alternadamente usam e jogam fora”.


Em 1949, Meher Baba começou uma fase que Ele chamou de Nova Vida, viajando por toda a India com um grupo de seus mais íntimos discípulos e discípulas até o ano de 1952. Durante esta “vida de completo desamparo e desesperança”, Baba viajou incógnito e o grupo teve de mendigar comida e alojamento, contando com a generosidade dos outros, muitos deles nem tinham idéia de quem era o Baba.

Um pouco depois de acabar a fase da Nova Vida, Baba retornou aos EUA em 1952, e em Prague, Oklahoma Ele sofreu o primeiro de dois acidentes automobilístico, no qual teve Seus ossos quebrados. Mais tarde, Ele disse: “Eu quebrei os meus ossos físicos de modo a quebrar a espinha dorsal do aspecto material da Era da Máquina, deixando intacto o seu aspecto espiritual.”

O segundo acidente de carro, que ocorreu em Satara, na India em 1956, deixou Baba com a bacia tão esmagada que os médicos duvidavam de que Ele pudesse voltar a andar. Porém, Ele conseguiu fazê-lo, embora com grave comprometimento e dor.

Meher Baba explicou que o Avatar, cujos adventos anteriores incluem Zoroaster, Rama, Krishna, Buda, Jesus e Maomé, é o mesmo ser antigo que vem para a Terra para dar um impulso espiritual na humanidade através de Seu amor divino. Quando Meher Baba deixou seu corpo terreno em 1969, o seguinte telegrama foi enviado aos Seus seguidores no mundo todo: “Avatar Meher Baba deixou Seu corpo físico ao meio-dia em 31 de Janeiro em Meherazad para viver eternamente no coração de todos os Seus amados.” Ele está enterrado no Samadhi (tumba-santuário) em Meherabad, onde agora é um lugar de peregrinação para as pessoas de todo o mundo.


 
 
//]]>